Loading
Período de campanha
11/10/2017 - 31/10/2017 (20 dias)
Intervenção da Pedagogia de Emergência no México

Emergência

Apoie a intervenção da Pedagogia de Emergência no México. Milhares de pessoas foram afetadas pelo terremoto e precisam de ajuda!

LEIA MAIS

Tudo ou Nada por submeta: ao atingir cada submeta abaixo, o proponente garante o repasse do respectivo valor

R$ 12.000,00

R$ 6.000,00

Envio de 1 voluntário

Project donors
42
apoiadores
Project values
R$ 5.550
atingidos de R$ 12.000
Project calendar
9
Dias restantes

Milhares de crianças e jovens viram suas estruturas desabarem em função de dois grandes terremotos que atingiram o México em setembro. Tudo aquilo que conheciam como segurança e alicerce emocional ruiu em poucos minutos. No sismo do dia 19/09, pelo menos 300 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas - só na Cidade do México, quase 40 edifícios desmoronaram.

Crianças e jovens são as maiores vítimas de situações extremas como os grandes desastres naturais . Sem ajuda especializada adequada, traumas provocados por experiências desse tipo podem gerar distúrbios sérios e difíceis de tratar, como depressão e transtornos de personalidade. Assim como as feridas do corpo, feridas da alma precisam ser cuidadas.

É por isso que um grupo internacional de pedagogia de emergência acaba de dar início a uma intervenção no México. O trabalho vai durar duas semanas e percorrerá três cidades: Cidade do México, Cuernavaca e Juchitan.

A pedagogia de emergência atua na fase aguda do trauma, logo nas primeiras semanas após o fato desestabilizador, a fim de proporcionar base sólida para a reestruturação e o desenvolvimento saudável.

Criado em 2006 pelo professor alemão Bernd Ruf, o método é fundamentado na pedagogia Waldorf e também se utiliza de recursos terapêuticos. Seu objetivo é ajudar a criança e o jovem a reencontrar o equilíbrio físico-psíquico, que fica abalado após um grande choque emocional.

A Pedagogia de Emergência no Brasil se junta ao time internacional no intuito de atuar para que o equilíbrio físico-psíquico possa ser reestabelecido e os traumas possam ser ressignificados.

O projeto conta com a chancela da Unicef.

O time brasileiro participará da intervenção no México representado por dois voluntários:

Reinaldo Nascimento é terapeuta social e educador físico, faz parte do time internacional de pedagogia de emergência, junto do qual já participou de várias intervenções ao redor do mundo: Kakuma, Quênia (2012), Líbano e Filipinas (2013); Curdistão-Iraque (2014, 2015, 2016 e 2017); Nepal (2015); Equador (2016). No Brasil, Reinaldo atua principalmente ministrando palestras e workshops sobre a pedagogia de emergência e no contato com organizações que se interessam pelo tema. Está no grupo desde 2012.

Raquel Schramm é terapeuta artística com pós-graduação em terapia artística clínica pela Universidade de Ciências Aplicadas Ottersberg e pelo Hospital da Comunidade Herdecke, Alemanha. Integra o grupo internacional da Pedagogia de Emergência desde 2014, quando participou da intervenção nas Filipinas. Em 2017 esteve em nova intervenção no Iraque.

Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fbernd ruf und das notfallpaedagogische team im gazastreifen
Time internacional
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fmenschen steigen aus
Intervenção | Refugiados Grécia
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fmorgenkreis gaza
Intervenção | Gaza
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fpe capacitacao%2beducadores%2b3 brasil 3acredito 3aassociacao%2bda%2bpedagogia%2bde%2bemergencia%2bno%2bbrasil
Capacitação de educadores | Piracicaba 2017
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fanfangskreis 05
Intervenção | Terremoto Nepal 2015
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2feurythmie 02
Intervenção | Terremoto Nepal 2015
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2ffoto1
Intervenção | Terremoto Equador 2016
Project thumb facebook uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2ffoto5
Intervenção | Terremoto Equador 2016
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fbernd ruf und das notfallpaedagogische team im gazastreifen
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fmenschen steigen aus
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fmorgenkreis gaza
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fpe capacitacao%2beducadores%2b3 brasil 3acredito 3aassociacao%2bda%2bpedagogia%2bde%2bemergencia%2bno%2bbrasil
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fanfangskreis 05
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2feurythmie 02
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2ffoto1
Project thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2ffoto5
Crie e edite aqui suas recompensas

Pense bem como você irá entregá-las e coloque tudo isso no orçamento! Entregue suas recompensas, senão a confiabilidade do seu projeto pode ser prejudicada.

Recompensa #1
Para R$ 30 ou mais
5 apoiadores


Nossa eterna gratidão! ;-)


Recompensa #2
Para R$ 50 ou mais
6 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebbok da associação da Pedagogia de Emergência


Recompensa #3
Para R$ 100 ou mais
4 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil


Recompensa #4
Para R$ 250 ou mais
1 apoiador


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da Associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+01 livro da metodologia assinado pelo time brasileiro


Recompensa #5
Para R$ 250 ou mais
1 apoiador


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Participação em mindset online sobre a metodologia da Pedagogia de Emergência*

*obs: data e horário a confirmar


Recompensa #6
Para R$ 300 ou mais
4 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+participação na palestra exclusiva sobre a intervenção da Pedagogia de Emergência no México que será ministrada pelos participantes da intervenção em São Paulo - SP em data e horário a confirmar.*

*obs: não incluir cobertura de despesas com deslocamento, hospedagem e alimentação para pessoas de fora de São Paulo.


Recompensa #7
Para R$ 400 ou mais
0 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Participação em capacitação exclusiva com carga horária de 8h na cidade de São Paulo em data e horário a confirmar.*

*Não incluso despesas com deslocamento, hospedagem e almoço.


Recompensa #8
Para R$ 800 ou mais
1 apoiador


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Participação em capacitação exclusiva para 02 pessoas com carga horária de 8h na cidade de São Paulo em data e horário a confirmar.*

*Não incluso despesas com deslocamento, hospedagem e almoço.


Recompensa #9
Para R$ 2.000 ou mais
0 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência no Brasil
+Palestra exclusiva sobre a intervenção e a metodologia para convidados especiais do apoiador em data e horário a confirmar.*

*obs: não inclui deslocamento, hospedagem e alimentação da equipe caso seja fora de São Paulo - SP.


Recompensa #10
Para R$ 8.000 ou mais
0 apoiadores


Nossa eterna gratidão!
+Agradecimento especial no facebook da associação da Pedagogia de Emergência
+Agradecimento especial no site da associação da Pedagogia de Emergência
+Seminário exclusivo de introdução à Pedagogia de Emergência com carga horária de 12h para até 50 participantes.*

*obs: não inclui deslocamento, hospedagem e alimentação da equipe caso seja fora de São Paulo - SP. Não inclui locação de espaço que atenda as necessidades para realização das atividades. Inclui TODO o material pedagógico.


+ Adicionar recompensa



  • Baixar relatório de todos os apoiadores confirmados csv , xls

  • Baixar relatório de todos os apoiadores com boleto impresso csv , xls

  • Baixar relatório de todos os apoiadores que não selecionaram uma recompensa csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 30 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 50 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 100 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 250 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 250 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 300 csv , xls

  • Baixar relatório dos apoiadores da recompensa de R$ 800 csv , xls




Novidades publicadas
Terceiro Relato de Viagem
20 Out 2017

Não são os dias que passam rápido, é quantidade de trabalho que temos no momento que é enorme. Muitos seminários, todos lotados, com mais de 200 pessoas. Nem sempre há espaço para as oficinas e, às vezes, temos três grupos de 40 pessoas numa mesma quadra (durante uma chuva torrencial!). No final das contas, tudo se resolve e fica bonito!   O terremoto aqui no México está mexendo com muitas coisas. Muitos mexicanos nos dizem que o desastre tocou em feridas que estavam abertas há muito tempo. A política não está bem, a educação e a saúde também não. A situação social e política anda bem turbulenta. "O terremoto aconteceu para nos mostrar que do jeito que estamos vivendo não dá mais!" diz *Bruno.   Muitos educadores relatam que se sentem bastante sozinhos. Ainda sentem muito medo e não conseguem expressar o que sentiram durante os tremores. Relatam a sensação de que muitas feridas cicatrizaram sem serem realmente curadas. Muitos querem ajudar seus pares, pois sabem que, apesar de terem perdido tudo, foi menos do que outros. Muitos agradecem por estarem saudáveis, pois percebem que outros tantos estão ficando doentes. Eles agora querem se preocupar com coisas que valem a pena!   A preocupação com as crianças também é grande. Muitas estão assustadas e não querem voltar para as escolas. Há histórias bem tristes. Tenho visto pais agressivos com seus filhos. Alguns chegaram a bater neles na frente de outras pessoas. Ninguém sabia o que fazer.   O nosso trabalho tem sido recebido de abraços abertos. Os educadores se alimentam das palestras e, principalmente, das oficinas. Nos acolhem com carinho, sempre perguntando se estamos bem, se estamos dormindo e comendo bem.   Sempre há educadores querendo saber o significado das canções, me pedindo para cantar mais uma vez e repetir os movimentos. No dia seguinte, querem saber como tirar a canção da cabeça. Alguns me dizem, orgulhosos, que cantaram para os filhos e sobrinhos e que agora querem aprender uma canção nova.   O Bernd e o Christopher foram para São Francisco. Nós três tínhamos um seminário agendado lá, mas, com a situação no México, decidi me focar somente aqui. Com isso assumi o grupo e pude dar a minha primeira palestra em espanhol (portunhol) no seminário em San Andres de la Cal. Foi um momento bem especial. 
 No final, muitas pessoas vieram dizer que gostaram muito, que se sentiram próximas e que nossos países realmente precisam trocar mais experiências e informações. Muitos também quiseram saber sobre os projetos no Brasil e como poderiam fazer estágios. 

O mais bonito mesmo foi no final, quando estávamos dentro do ônibus para voltar ao hotel. Ao passarmos pelos participantes do seminário, eles começaram a cantar a música que aprenderam conosco de uma forma bem bonita e alegre!  


  Jojutla é uma cidade muito pequena, tem 57.000 habitantes. Antes do terremoto, pouco se falava nela. Mas com os tremores, mais de 6.000 casas ficaram danificadas (2.000 serão demolidas em breve). 

Uma imagem que está bem presente na cabeça e no coração das pessoas é a de um policial que encontrou os corpos de duas pessoas - uma mãe e seu bebê. Ele ficou tão impressionado que não conseguiu conter as lágrimas. Muitas pessoas do povoado foram abraçá-lo. O esposo da mulher encontrada, pai da criança, enviou a esse policial uma linda mensagem de agradecimento por ter dado a ele a oportunidade de se despedir de sua família! O abrigo que nos convidou para o trabalho acolhe mais de 250 pessoas. Elas foram instaladas num clube municipal. Tudo está bem organizado. As crianças estão sendo bem preservadas por seus familiares. Como várias escolas permanecem fechadas para vistorias, muitas famílias enviaram seus filhos para casas de parentes em outras cidades.

O trabalho com as crianças tem sido bem tranquilo. Há muitas bem assustadas. Algumas não estão falando. Outras se escondem debaixo da mesa. Eu pude me dedicar um pouco mais ao Juanito (inventei o nome!), um garotinho de 4 anos super agitado. No começo, ele só queria cortar as coisas. Todos os papeis e linhas que encontrava. Cortava com agressividade. Depois se transformou num cachorro. Latia e queria pegar as coisas do chão com a boca. Juanito é bem magrinho. Num determinado momento, ele se aproximou e sentou no meu colo. Eu o levantei e ele ficou feliz. Fizemos isso várias vezes. Quando o coloquei no chão novamente, Juanito voltou a sentar no meu colo e começamos a brincar com as folhas de revista que ele havia cortado.   O pequenos se apaixonam pelos panos. Fazem casinhas, bonecas, capas de super-heróis. Outros simplesmente seguram e ficam olhando as cores. Os mais jovens têm se divertido com o paraquedas e com as brincadeiras de ritmos.   Amanhã viajaremos para Oaxaca. As coisas por lá não parecem nada bem. Os tremores ainda são constantes. Variam de 3.8 a 5.6. Lá deveremos trabalhar somente com crianças e jovens e não daremos mais seminários. Hoje testamos nossos capacetes, walktalks, coletes...   Eu estou feliz por me sentir seguro e tranquilo. Às vezes me pergunto como será sentir um terremoto novamente. Tenho ainda bem clara na minha cabeça e no coração aquela sensação de não ter mais o chão embaixo dos meus pés. Mas a alegria de saber que há muitas crianças nos esperando traz força. O terremoto fica em segundo plano, pois sei que estamos bem equipados e o nosso hotel parece ser bem seguro!   Como amanhã temos que acordar às 4 da manha, me despeço aqui enviando a todos os professores e professoras, educadores e educadores, maestros e maestras um forte abraço e um muito obrigado por tudo!   Um forte abraço!   P.S1. Desculpem-me por não escrever tanto, mas ser responsável e coordenar uma intervenção é bem cansativo. Mas não importa, prometi que escreveria quando tivesse tempo e hoje deu certo!   P.S2. Apoiem a nossa campanha. As passagens já foram pagas e os materiais também. Isso não é segredo, caso contrário a Raquel e eu não estaríamos aqui. Mas se conseguirmos esse dinheiro, o projeto será mais forte, pois teremos mais condições de apoiar os educadores mexicanos que estão se capacitando para dar continuidade aos projetos da pedagogia de emergência. Haverá outros seminários!   P.S3. Aos que já nos apoiaram, muito obrigado! Estamos usando bem o dinheiro! Prestaremos as contas ;-)

Reinaldo Nascimento

NOVA RECOMPENSA
19 Out 2017

Olá queridas pessoas!

Lançamos uma nova recompensa que inclui participação em uma capacitação exclusiva com o time da pedagogia de emergência no Brasil aqui em SP em data a combinar.

Compartilhem com amigos! Será uma excelente oportunidade de estarmos juntos e de com vocês ajudar milhares de crianças e jovens no México!

Nossa gratidão eterna! ;-)

Abraços,

Time da Pedagogia de Emergência no Brasil

Segundo Relato de Viagem
16 Out 2017

Cidade do México, 10 de outubro de 2017.   Depois do café fomos direto para a universidade.

Muitas pessoas vieram nos agradecer e dizer que, pela primeira vez, depois do terremoto, conseguiram dormir bem e sem pesadelos. Muitos queriam saber se poderíamos cantar e dançar novamente por mais tempo. Outros nos diziam que ficaram a noite inteira tentando lembrar as letras das músicas e sendo assim logo depois da palestra do Bernd, fiz mais uma oficina com todos os 200 participantes com as mesmas músicas e ritmos de ontem e a animação já estava armada assim como dezenas de celulares ligados!

Foi um dia cheio e cheio de improvisos. Por causa do terremoto, muitos espaços na universidade não podem ser usados e assim nos disseram que não teríamos espaços para as oficinas e tivemos que improvisar muito. Duzentas pessoas fazendo desenhos de forma num auditório, duzentas pessoas cantando, fazendo euritmia, etc.

O seminário foi das 9h às 19h e quando o Bernd disse que era time to say goodbye (tempo para dizer adeus) aquele coral com Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh foi unânime!

Das 240 pessoas que passaram por este seminário, 100 se inscreveram para pensarem na formação de um time mexicano!!!

Amanhã, partiremos para Cuernavaca em Morelos e de lá vamos para Juchitan em Oaxaca. Não vejo a hora de estar com as crianças e com os jovens...

Mais de 150 pessoas já se inscreveram para os próximos seminários. O interesse aqui no México é grande. Os educadores afirmam que o problema não é somente o terremoto. A vulnerabilidade social aqui também é grande! Os traumas aqui são constantes.

Quando eles me descrevem a situação nas comunidades, percebo que muitas coisas são parecidas com o Brasil...

Un fuerte abrazo cheio de enchiladas, tacos, feijão preto e café do jeito que eu gosto, chafé!

Buenas noches!

Reinaldo Nascimento

Primeiro Relato de Viagem
13 Out 2017

Cidade do México, 9 de outubro.   Da janela do avião, o tamanho da cidade do México já impressionava. Chegamos num domingo tranquilo e o trânsito parecia o mesmo de uma segunda-feira em São Paulo  O time todo se juntou à noite para o jantar e logo em seguida para um pequeno encontro de apresentações. Raquel (de Piracicaba) e eu do Brasil, Diana e Helena da Espanha, Juan Pablo da Argentina, Bob da Holanda, Angelica é mexicana mas vive nos EUA, Mathias, Christopher, Jörg e Bernd Ruf da Alemanha. Sebastian do Chile chegou hoje! Antes de irmos à universidade, pudemos visitar algumas construções que desabaram e foi realmente triste ver o estado em que ficou a escola Enrique Rebsamen. Mais de 20 crianças morreram e quando se vê, o estado da escola é realmente desesperador! A polícia está cercando o local, pois os vizinhos não estavam tendo sossego. Muitas pessoas chegando para tirar fotos. Pude visitar os escombros com o Bernd pois eles entenderam o nosso trabalho e a única coisa que nos pediu foi que não tirássemos fotos.  De lá ainda fomos visitar um centro de acolhida às famílias que perderam suas casas. Tudo bem organizado e estamos vendo a possibilidade trabalhar com eles. Fomos para a universidade iberoamericana da cidade do México. Incrível o lugar! Lindo mesmo! Aconchegante, muita grama para se sentar, muitos cantinhos para se estudar, cafeterias, refeitórios. Vários teatros. Uma verdadeira cidade. O auditório que nos foi cedido estava lotado. 160 pessoas e haviam muitas pessoas do lado de fora esperando. Uma outra sala foi aberta e outras 40 pessoas puderam assistir através de uma transmissão. As pessoas ficaram muito animadas com a palestra do professor Bernd e logo em seguida fizemos vários grupos de conversas onde as pessoas podiam se expressar, caso quisessem sobre: o que vivenciaram? Como estão no momento? Como estão seus familiares? Sebastian e eu coordenamos um grupo de quase 50 pessoas e eu fiquei impressionado com a confiança das pessoas. Muitas falaram abertamente sobre o que aconteceu. Algumas se disseram tão desprevenidas. Não sabiam o que fazer. Congeladas. Culpa por não saber como ajudar os outros e por isto estavam com muitos conflitos internos. Bloqueadas. Oprimidas. Impotentes. Outras perceberam que ainda não tinham se curado do terremoto de 1985.  Mas outras também nos disseram não saber de onde tiveram tantas forças para fazer o que fizeram. Muitas só perceberam o tamanho do perigo depois que chegaram em suas casas e viram tudo pela televisão. Outras só conseguiram choram depois de 5 dias. No momento, muitas se encontram inquietas, inseguras, sentem a terra tremendo o tempo todo, todavia com medo, mas a maioria do grupo se sente mais fraterna, se sentem mais unidas com suas famílias e amigos. Outras portas se abriram...   Como não tínhamos espaços para as oficinas, decidimos fazer duas. O Jörg fez uma oficina com 40 participantes e eu assumi as outras 160. Para mim, foi muito divertido! Aos poucos foram todos se soltando, os sorrisos começaram a ficar mais fáceis e leves e no final estávamos fazendo piadas uns com os outros. A turma do Jörg desceu e no final ainda pudemos fazer um ritmo com 200 pessoas...

Reinaldo Nascimento

Proposto por
  • 3 projetos criados
  • ainda não apoiou projetos
Enviar mensagem
Parceiros
  • Thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fpartner 2fmarca iracema horizontal
  • Thumb uploads 2fproject 2fimage 2f4434 2fpartner 2finstituto%2bmahle%2b %2blogo%2b 28maior 29
Loading